Seguidores

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Mulheres Casadas e Mulheres Solteiras

Ouvi uma vez num seriado de TV a frase: "as mulheres solteiras invejam as casadas, e as casadas invejam as solteiras". O clássico caso de a grama do vizinho é mais verde. Será que é verdade? Nenhuma mulher, seja de que time for, jamais confessaria ter inveja de outra, tão descaradamente. Nesse caso, a casada tem uma vantagem: pode dizer que tem saudades de sua época de solteira, não inveja.



O fato é que mulheres formam seus grupos de amizades, e com os anos esses grupos vão mudando: umas casam, outras permanecem solteiras. Umas tem filhos dentro do casamento, outras ainda solteiras. E o grupo é agora heterogêneo. Aos poucos, naturalmente, o grupo vai se dividindo em dois: as casadas ficam juntas, na sua panelinha impenetrável por que as outras não entendem o que elas estão vivenciando. As solteiras ficam num grupo que faz questão de marcar baladas e falar de encontros casuais na frente das outras esperando criar o sentimento de inveja da liberdade delas. É lógico que estou generalizando, por que também existem grupos-raros- onde a amizade fala mais alto e elas falam abertamente sobre os altos e baixos de estar nas duas situações.



No auge da minha solteirice- baladas mil, namoricos mil, aventuras mil, uma das minhas melhores amigas era casada. Ela dizia coisas sobre o relacionamento dela que eu achava bizarras demais. Eu também não entendia por que ela e o marido brigavam tanto por tantos motivos idiotas. Eu sabia, no fundo, que comigo seria diferente. Que minha rotina não seria cansativa e as vezes um tédio total, que não haveria uma noite sequer que não faria sexo com meu marido, que nunca brigaríamos por besteiras...hoje eu dou risada- me enganei legal. Mas essa amiga ainda hoje é casada com o marido dela e embora imperfeita, a relação é boa e eles se amam e estão muito felizes. Assim como eu. E mesmo assim, nós duas ficamos horas no telefone (ela mora longe) falando sem parar sobre nossa vida pré-filhos, na faculdade, nas baladas...



Por outro lado estou cercada de solteiras amargas. Aquelas que odeiam ser solteiras mas fingem gostar. Algumas estão com 36, 37 anos e ainda solteiras, procurando desesperadas por suas alma gêmeas em barzinhos que tocam músicas do Kid Abelha. Deprê.

Não fiquem putas as casadas ou solteiras. Nenhuma opção de vida é melhor que outra, acredito nisso. É o velho antes só do que mal acompanhada. Eu amo ser casada, dividir minha biografia com alguém que me permite ser eu mesma e me ama...mas preferiria estar solteiríssima do que estar com um cara chato, ou violento, ou ignorante, ou infiel. Casar é bom? Muito...só com a pessoa certa.



Não é a postagem do senso comum, e me perdoem se pode parecer assim. Mas é que por todos os lados, e principalmente na vida virtual, as mulheres parecem só falar de namoro, balada, corações partidos e maquiagem. As livrarias estão todas repletas de livros de auto-ajuda do tipo: Homens Querem Mulheres Fortes ou Como Saber se Ele Te Ama...sei lá...acho que mulheres que leem esse tipo de livro deveriam arranjar coisas mais interessantes para fazer. Nenhum livro ou revista vai te ensinar nada sobre amor e relacionamentos. Suas escritoras/editoras são mulheres normais e provavelmente solteiras encalhadas e infelizes que acham que tem alguma sabedoria sagrada para compartilhar.

Acho que a velha frase: você vai encontrar o amor quando não estiver procurando é totalmente verdadeira. Acho que a mulher só está pronta para dividir o amor da vida dela quando estiver feliz consigo mesma, sozinha, quando tiver sofrido um pouco e conhecido pessoas de todos os tipos, para saber o que precisa, e se sentir independente de homem para ser feliz- para saber quem é. Com esse estado de espírito, ela pode se permitir amar totalmente outra pessoa, se entregar por completo e se permitir ser dependente. Sim, eu disse isso. Ser independente para poder ser dependente.

Eu tinha escrito aqui sobre o vídeo no YouTube da menina com coração pertido, mas achei melhor deletar por que o que eu escrevi ia causar um mega impacto. Deletado. Pronto.

Voltando ao assunto, acho que mulher gosta um pouco de sofrer por amor. Não caiam de pau em mim aquelas que estão mal e tristes de verdade, mas acho que um dia, olhando para trás, dá pra ver que embora as mulheres sofram de verdade, elas tem rituais que as permitem curtir esse sofrimento: juntar outras mulheres e se encher de brigadeiro ou sorvete, assistir filmes românticos e chorar, olhar fotos e escutar músicas deprê tipo Unbreak My Heart e se jogar no chão...isso tudo ajuda. E aí vem a fase seguinte claro: a fase periguete. A músicas mudam para I Will Survive, It´s Raining Men e It´s Not Right, But It´s Ok. Músicas que falam de mulheres traídas e maltratadas que dão a volta por cima, mandam o carinha pra pqp e dançam na balada até desmaiar.



Já os homens...alguns superam, quietos. Eles não choram no telefone com amigos, dizendo: "pô brother, eu gostava tanto dela...por que ela fez isso?". Aliás, os cornos nunca contam a verdade pros amigos- é sempre: "ah, terminou por que eu tava trabalhando muito e ela ficou puta". As mulheres levam chifre com mais dignidade. Alguns não conseguem lidar e saem por aí matando ex-mulher, ex-noiva, ex-namorada, sequestrando e afins. Acho que se os homens tivessem rituais como os das mulheres a recuperação seria mais saudável. Eles tinham que chorar também, engordar, ter músicas tema...sei lá..e não sair matando gente na loucura.



Eu tenho uma conclusão nesse post? Aparentemente não, eu só queria falar um pouco sobre corações partidos. Sofri já...mas na verdade, não é o fim do mundo, nao é nem a pior dor do mundo. Passa, sempre. Ninguém morre de coração partido. Mas se é o seu caso, curta sua dor. Assista Titanic, Casablanca, Cidade dos Anjos e chora pra caralho. Se encha de pizza e de chocolate. E depois faça o famoso comeback- emagreça vários quilos, entre para um curso de dança de salão, escute Stronger, da Britney, no carro e se acabe na balada. Um dia, até disso tudo você pode sentir falta.

4 comentários:

  1. Claudoooocaaaaaa!
    Amei esse post!!! Pq será né?? hahahaha...

    Adorei a parte q vc conta do ritual feminino pra desencanar do ex..kkk Realmente, é foda mas sempre funciona. Bom,pelo menos pra mim sempre funcionou cantar It's not right but it's ok. hahahahahaha...


    Beijokaaaaaaa

    ResponderExcluir
  2. Foi pra mim? hahahahahahahahahahahahahahahaha
    Beijoooos
    Tati
    http://comoagarrarummarido.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre digo, tem pessoas infelizes de todos os tipos, casadas ou solteiras e vice-versa! E, há, minha melhor amiga é solteira !! E a gente dá muito risada dos perrengues uma da outra!!! Adoro!

    ResponderExcluir